Nosso propósito é
transformar vidas
pelo conhecimento

Saúde emocional: oração e tratamento clínico

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest

A oração é um instrumento eficaz no tratamento de transtornos mentais. Um exemplo bíblico para essa afirmação é Jesus, que recorreu à oração diante da angústia, que gera estresse e ansiedade, por saber que havia chegado o momento de ser preso e crucificado. Atualmente, pesquisadores também comprovam que a oração é uma arma eficaz contra estresse e problemas emocionais.

Dados de levantamentos realizados com médicos apontam que cerca de 43% dos adultos sofrem com más condições de saúde por causa do estresse, e até 90% das consultas médicas são sobre queixas relacionadas ao problema.

As pesquisas sobre o tema vêm descobrindo o quanto essa condição de pressão emocional intensa é maléfica à saúde. Assim, a busca por alternativas que ajudem a reduzir o impacto causado exploram novas possibilidades, e foi nesse ponto que os estudiosos descobriram a oração.

A oração é vista como um “santo remédio”, bem como a meditação, com efeito poderoso sobre a saúde humana. Shane Sharp, pesquisador da Universidade de Wisconsin, descreve a oração como uma arma que auxilia as pessoas a lidarem com suas circunstâncias e emoções, pois permite que elas expressem seus sentimentos mais profundos sem temor de represálias.

Quando feita regularmente, a oração aumenta a atividade do cérebro de forma semelhante ao que acontece com a comunicação, funcionando como um “treino físico” para a mente e resultando no desenvolvimento cerebral e na cura de várias doenças.

Dicas para combater a ansiedade sem remédios

Para evitar que a ansiedade se transforme num Transtorno Psiquiátrico Generalizado (TAG) é possível acalmar o pensamento com: terapias mentais (relaxamento, oração e autocontrole) e corporais, que também ajudam a lidar com o nervosismo exagerado; bem como massagens, exercícios físicos, diversão, contato com o mar, a natureza e os animais. Tudo isso auxilia na diminuição da ansiedade, do estresse e da depressão.

A ciência confirma que promover o pensamento positivo, o autocontrole e a consciência sobre si mesmo, em alguns casos, pode até substituir o uso contínuo de medicamentos, desde que haja liberação do médico.

Muitas técnicas de relaxamento estão ligadas unicamente à ciência, e não a religiões, e devem ser praticadas como alívio de ansiedade e estresse. Isso, automaticamente, auxiliará no combate de muitas doenças.

Texto baseado no livro Estresse e ansiedade, de Marisa Lobo, o primeiro da série psicologia cristã. 




Escrito por:

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Compartilhe esse post com seus amigos

Copyright © 2020 Central Gospel Editora. Todos os direitos reservados